domingo, 3 de abril de 2011

Zezé Di Camargo e Luciano


Zezé Di Camargo e Luciano - Dupla sertaneja formada pelos irmãos Mirosmar José de Camargo, o Zezé Di Camargo (Pirinópolis GO 1963—) e Welson David de Camargo, o Luciano (Pirinópolis 1973—), surgida no Natal de 1988, depois de um ano de vãs tentativas de Zezé de se lançar como cantor em São Paulo.

Durante os três anos seguintes, limitaram-se a compor e oferecer suas músicas para Chitãozinho e Xororó, Leandro e Leonardo (Solidão foi a de maior sucesso) e Sula Miranda, até que lançaram em 1991 um primeiro LP, com a música É o amor, seguido pelos discos Quem sou eu sem ela e Eu te amo (And I Love Her, Lennon e McCartney, versão de Roberto Carlos). 


Em 1993, a dupla assinou contrato com a Sony, e o primeiro trabalho foi lançado no ano seguinte, contando com a participação de Willie Nelson na música Eu só penso em você (versão de Always on My Mind). Na seqüência lançaram Coração na contramão, Coração está em pedaços, Saudade bandida, Vem cuidar de mim e Salva meu coração, todos pela gravadora Sony. 

Em 1995, lançaram disco, cantando em espanhol, que vendeu cerca de 150 mil cópias, graças à boa aceitação das músicas No puedo negar e Quem soy yo sin ella

Em 1996 venderam 1,8 milhões de cópias com o CD que trazia como grande sucesso a música Indiferença, de Zezé Di Camargo. O CD  de 1998 vendeu um milhão e 200 mil cópias antes mesmo de seu lançamento. Nesse CD, eles cantaram, pela primeira vez na carreira, músicas de cunho político, como foi o caso de Meu país, de Zezé Di Camargo e Deus salve a América, de Fauze e Jamil. 

Em 1999 começaram uma série de shows na cidade de Goiânia, que se espalharam pelo país, em campanha contra a violência. No mesmo ano, lançaram o CD Pare, que rapidamente estourou nas paradas de sucessos com a música título, de autoria de César Augusto e Piska.

Em 2000, realizaram temporada na Credicard Hall em São Paulo, em comemoração aos 10 anos de carreira da dupla, numa superprodução dirigida por Wolf Maia e  incluindo até a réplica de um helicóptero. Nesse show foi feito o lançamento do último CD da dupla, que saiu com venda antecipada de um milhão de cópias. Em 10 anos de carreira, a dupla se tornou recordista de vendas, com cerca de 17 milhões de discos vendidos. 

Em 2001 fizeram show no Rio de Janeiro onde cantaram, além de suas músicas conhecidas, outras não gravadas como a italiana Bella Senzanima e a inglesa How I can go on, gravada por Freddie Mercury. No mesmo ano gravaram seu segundo disco em espanhol, com antigos sucessos, além de Meu universo é você e Volta pra mim, sucessos do grupo Roupa Nova. Também em 2001, lançaram o 11º disco, com destaque para a música de trabalho Passou da conta, de Felipe e Bruno, além de Refém do amor, Nem mais uma dúvida, Diz pro meu olhar e Meu país, todas de autoria de Zezé di Camargo. No mesmo ano lançou o CD Zezé di Camargo e Luciano ao vivo, incluindo entre outras, o grande sucesso É o amor. Também nesse ano, apresentaram-se em shows internacionais, entre os quais, em Nova  Jersey, nos EUA.

Em 2002, a dupla lançou o 12º disco da carreira, totalmente com músicas inéditas, com destaque para A ferro e fogo, de Vinícius, João Victor e Valéria Leão, Preciso de um tempo, Sou assim, Só amor pra ela, todas de Zezé di Camargo. No mesmo período, foi lançado o primeiro DVD da dupla, com o repertório do CD.

Em março de 2003, ocuparam liderança no dial, com a música Sufocado figurando entre as cinco mais tocadas nas rádios. No mesmo ano, a dupla lançou seu décimo terceiro disco, com destaque para as músicas Para mudar a minha vida, sucesso da dupla e Tristezas do jeca, clássico de Angelino de Oliveira. Também no mesmo ano, receberam o Grammy Latino e foram escolhidos como a melhor dupla do ano em votação na Academia Brasileira de Letras. 

Em 2004, a dupla recebeu pela segunda vez o Grammy Latino e  emplacou o sucesso Nosso amor é ouro, tema da segunda edição da novela Cabocla, apresentada pela TV Globo e que foi uma das mais tocadas nas rádios de diversos estados, de junho a agosto,além de Pra mudar a minha vida, apontada em 2º lugar, segundo a Ecad. Já  tendo seus discos lançados na Argentina, Chile, Espanha, Portugal, México e Japão, além de ter exportado CDs para  Suíça e África do Sul, a dupla deteve o recorde de público, com 250 mil pessoas no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Nesse mesmo ano, completando 14 anos de carreira e mais de 21 milhões de cópias vendidas, e, mantendo a grande infra-estrutura de espetáculo, que fez da dupla uma pioneira na realização de superproduções de shows fora do eixo Rio-São Paulo, os irmãos lançaram o  DVD  Zezé Di Camargo & Luciano Ao Vivo na Estrada, com direção de César Augusto.

Em 2005, fizeram o show  Álbum de família, em duas únicas apresentações no Claro Hall, no Rio de Janeiro, com direção de Jorge Fernando. Nesse ano, estando a dupla entre os três únicos artistas brasileiros que superaram amarca de 100 mil DVDs vendidos e  fazendo em média 120 shows por ano no Brasil, e no exterior, como no Japão, EUA e África, a dupla permaneceu com músicas, em primeiro lugar nas rádios de todo país. 

 Campeã de audiência em programas de TVs, e já tendo seus discos lançados na Argentina, Chile, Espanha, Portugal, México e Japão, além de ter exportado CDs para  Suíça e África do Sul, a dupla deteve o recorde de público com 250 mil pessoas no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. No mesmo ano, a Sony Music lançou a coleção Dois Corações e uma História, que traz os 100 maiores sucessos da dupla,  reunidos em sete Cds e um DVD com clipes inéditos dos cantores.

Nesse mesmo ano, a trajetória da dupla foi transportada para o cinema, com o filme  2 Filhos de Francisco - A História de Zezé Di Camargo & Luciano, uma produção, orçada em R$6,5 milhões, da Conspiração Filmes, Globo Filmes e da Columbia TriStar Filmes do Brasil a que se juntou a ZCL Produções, dos dois irmãos Camargo, sob a estreante direção de Breno Silveira.

Em abril de 2006, com uma média de 120 shows por ano e um milhão de cópias por CD lançado, lançaram o box Raridades, comemorativo dos 15 anos de carreira da dupla, já tendo atingido 22 milhões de cópias e mantendo a tradição de estar entre os artistas mais executados e pedidos pelo público. 

Em 2007, foram vencedores do Prêmio Tim, na categoria Canção Popular - Melhor Dupla. No mesmo ano, o CD Diferente, recebeu indicação ao Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Música Romântica. 

Em 2008, a dupla lançou o 16º disco da carreira, que levou o nome da dupla como título, encerrando assim um ano bastante difícil, em chegou a pairar sobre eles a ameaça do fim da dupla, devido a um problema nas cordas vocais de Zezé di Camargo. 

Para o ano de 2009, a dupla agendou a realização do cruzeiro É o amor no navio Costa Mágica, com viagem partindo de Santos (SP) em direção a  Angra dos Reis (RJ). No mesmo ano, estrearam novo show no Rio, com 30 músicas selecionadas em seus 17 anos de carreira. 

Em 2010, iniciaram sua segunda temporada de Shows em Cruzeiros, no navio Costa Concórdia. O trajeto começou em Santos e foi até Búzios, no Rio de Janeiro. No mesmo ano, a dupla continuou, como garotos propaganda, a promover os produtos da linha de temperos Sazón, da empresa  joponesa Ajinomoto. A imagem de Zezé di Camargo e Luciano, junto com a música É o amor, de Zezé di Camargo, foram associados à logomarca da multinacional desde meados da década de 1990.

Ainda em 2010, a dupla lançou o livro Zezé di Camargo e Luciano, dois corações e uma história. O título, que foi lançado pela Editora Abril, conta a trajetória dos dois irmãos, desde a infância pobre no interior de Goiás, até o sucesso atual, e contém também mais de 100 fotos de bastidores de shows, momentos íntimos, e ensaios exclusivos. Ainda neste ano, foram indicados para o Prêmio Multishow de Música brasileira, na categoria melhor artista sertanejo.
Fontes: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora; Dicionário Cravo Albin da MPB.

Nenhum comentário: