sexta-feira, 11 de março de 2011

Praião e Prainha

Praião e Prainha - Dupla sertaneja formada pelos irmãos Aguimar Fernandes Baleeiro, o Praião (Uberlândia MG 1937 — Uberaba MG 1973) e Ademar Fernandes Baleeiro, o Prainha (Uberlândia 1941—).

Cantavam moda-de-viola em festinhas na cidade de Ituiutaba MG, procurando imitar Silveira e Barrinha. Em 1957 a dupla estreou na emissora daquela cidade, Rádio Platina, época em que também atuava em circos, festas e quermesses.

Dois anos depois foram para São Paulo SP, gravando seu primeiro disco na etiqueta Califórnia, com duas composições de sua autoria, de gênero sentimental, Bebendo nos bares e Só penso em te amar. Convidados para atuarem no programa de Nhô Zê, Alvorada Cabocla, na Rádio Nacional, de São Paulo, passaram a serem acompanhados pelo acordeonista Coqueirinho.


Em 1966, a dupla foi para a Chantecler, onde gravou Igrejinha da serra (Mineirinho), que deu nome ao LP, o rasqueado Rincão mato-grossense (Zacarias Mourão e Zé do Rancho), Não quero esquecer-te (Luís de Castro e Julião Saturno), Não bebo mais (Nonô Basílio), Bebida não mata a saudade (Luís de Castro e Benedito Saviero), entre outras. Pela mesma gravadora lançaram em seguida um segundo LP com músicas de sucesso, como Bebida não cura paixão (de sua autoria), Goianinha meu amor (Duduca) e Homenagem a Mato Grosso (Luís de Castro e Pedro Bento). 

Em 1967 gravaram seu terceiro LP pela Chantecler, em que estão incluídos os sucessos Capricho do destino (Brás Hernández e Piraçununga), o rasqueado Torrão goiano (Julião Saturno e Praião) e a polca Filho de Ponta Porã (Piragi e Praião). 

No ano seguinte, na mesma gravadora, lançaram um quarto LP com os sucessos Lá no meio do mato tem (Raul Torres) e a guarânia Sem ninguém por mim (Jair Gonçalves), entre outros. Ainda em 1968 gravaram  mais um LP, em que foram incluídas as músicas Duelo de amor (Goiá), Só resta a saudade (Julião Saturno e Praião), Lenço branco (Serrinha), Martírio (Nestor e Praião) e Saudação aos mineiros (Serrinha e Zé do Rancho). 

A carreira da dupla foi então interrompida repentinamente, com a morte de Praião em acidente automobilístico. 

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora.

Nenhum comentário: