quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Jeca Mineiro

Jeca Mineiro
Jeca Mineiro (José Silva), compositor e cantor, nasceu em Arceburgo, MG, em 04/09/1913. Cresceu entre violeiros e catireiros. Aos dez anos, começou a cantar e tocar cavaquinho nas festas de sua cidade.

Aos 15 anos, ganhou uma viola da avó; mudou-se para São José do Rio Pardo SP, e começou a tocar em festas. Em 1946 mudou-se para São Paulo SP, onde formou dupla com Chico Carretel, apresentando-se na Rádio Cruzeiro do Sul.

Em 1947, em parceria com Motinha, atuou no programa Serra da Mantiqueira, da Rádio Bandeirantes. Sua primeira música, Boiadeiro paulista, foi composta em 1948 e gravada no ano seguinte por Zé Pagão e Nhô Rosa, na Continental.

De 1949 a 1965, formou dupla com Mineirinha, quando gravou seu primeiro disco em 78 rpm. Gravaram na Copacabana vários sucessos, entre eles Mulher ciumenta (Nonô Basílio). Parou de cantar em 1968, mas continuou compondo.

Em 1973 compôs Fuscão preto (com Atílio Versuti), lançada sem êxito pela dupla Giovante e Mariel. A música só estourou em 1982, quando foi regravada por Almir Rogério, chegando a vender mais de 700 mil cópias. Regravada por mais de 20 duplas sertanejas, bateu todos os recordes de execução nas rádios e de vendagem de discos, na época.

Em 1983, Almir Rogério atuou no filme Fuscão preto (de Jeremias Moreira Filho), que fez sucesso na Itália (Fiat nero) e nos EUA (Black Mustang). Outros sucessos: A dama de vermelho (com Ado Benatti), Não beba mais não (com Orlandinho), Copo de festa, Lembranças que o tempo não apaga, Cinzas e espumas (com Atílio Versutti). 

Suas músicas foram gravadas por Chitãozinho e Xororó, Tonico e Tinoco, Gaúcho da Fronteira, e outras duplas conhecidas.

Em São Paulo, trabalhou na Rádio Bandeirantes, apresentando o programa Serra da Mantiqueira, e na Rãdio Cultura, com o programa Lá no Pé da Serra.

Principais obras

A Dama de Vermelho
(Jeca Mineiro e Ado Benatti),  A Solidão me Tortura (Jeca Mineiro e Sebastião Vito),  Alma de Gaúcho (Jeca Mineiro e Ado Benatti),  Alma do Ferreirinha (Jeca Mineiro e Zilo),  Amar Não é Crime (Jeca Mineiro e Paiozinho),  Amarga Saudade (Jeca Mineiro e Zelão),  Amor Ausente (Jeca Mineiro e Nascim Filho),  Aperte Minha Mão (Jeca Mineiro),  Baile Gaúcho (Jeca Mineiro e Milton Cristofani),  Caboclo de Fato (Jeca Mineiro e Kambukira),  Cante Comigo (Jeca Mineiro e Campanha),  Cinzas e Espumas (Jeca Mineiro e Atilio Versuti),  Copo de festa (Jeca Mineiro),  Desconfiada (Jeca Mineiro e Zelão),  Égua Preta (Jeca Mineiro e Atilio Versuti),  Eterno Apaixonado (Jeca Mineiro e Labareda),  Fazendeira Vaidosa (Jeca Mineiro),  Força do Destino (Jeca Mineiro e Ado Benatti),  Fuscão Preto (Jeca Mineiro e Atilio Versuti),  Grades de Ferro (Jeca Mineiro e Anésio Cardoso),  Ilusão Perdida (Jeca Mineiro e Maria Terezinha),  Jamais te Esquecerei (Jeca Mineiro),  Lábios Doces (Jeca Mineiro e Zé Tapera),  Lembranças que o Tempo Não Apaga (Jeca Mineiro e Luiz de Castro),  Mãezinha Feliz (Jeca Mineiro e José Fortuna),  Mandamento Sagrado (Jeca Mineiro e Sebastião Vitor),  Meu Diário (Jeca Mineiro e Teixeira Filho),  Meu Sabiá (Jeca Mineiro e Atilio Versuti),  Meu Sistema (Jeca Mineiro),  Minas Gerais (Jeca Mineiro e Moreno),  Morrendo de Amor (Jeca Mineiro e Milton Cristofani),  Não Bebas Mais Não (Jeca Mineiro e Orlandinho),  Não Bebas por Mim (Jeca Mineiro),  Pé Vermelho (Jeca Mineiro), Perfume de Meu Bem (Jeca Mineiro),  Poema de Amor (Jeca Mineiro e Nascim Filho),  Por que Mentir? (Jeca Mineiro e Sertãozinho),  Quem é que Não Sente (Jeca Mineiro e José Russo),  Remorso (Jeca Mineiro e Benedito Seviero),  Romance Infeliz (Jeca Mineiro e Moreno),  Traidor (Jeca Mineiro e Piraci),  Vai com Deus (Jeca Mineiro e Labareda).

Fontes: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e PubliFolha - 2a. Edição - 1998; Recanto Caipira - Jeca Mineiro.

Nenhum comentário: