sábado, 11 de dezembro de 2010

Caçula e Marinheiro

Caçula e Marinheiro - Dupla sertaneja formada por Orlando Biachi (São José do Rio Preto SP 1934—) e Benedito Brás dos Reis (Piracanjuba GO 1929—). Orlando (Caçula), aos sete anos, apresentou-se na Rádio Rio Preto, tocando sanfona.

Em 1954 gravou seu primeiro disco pela Star, da Copacabana, com duas composições dos Irmãos Sousa, Ducelina e Sertão do Rio Preto. Na mesma época, encontrou João Isidoro Pereira, o Zé do Rancho, que fazia dupla com Euclides Pereira Rangel, o Bolinha. Resolveram formar um trio em 1955, em São José do Rio Preto, em que Caçula também cantava.

No ano seguinte, visitando a Rádio bandeirantes de São Paulo SP, Orlando conheceu Benedito (Marinheiro), que formava, com Cândido de Paula Brasão, a dupla Brasão e Marinheiro. Ali mesmo, Caçula e Marinheiro resolveram cantar juntos e agradaram. A nova dupla passou a se apresentar no programa Alvorada Cabocla, de Nhô Zé, na Rádio Nacional, ganhando popularidade.

Em 1958 lançou seu primeiro disco, pela Chantecler, com duas composições de sua autoria, Destino de um boêmio e Não chores assim. Mais tarde, a dupla passou a atuar no Circo Irmãos Martins, onde Marinheiro formou um duo com a filha do proprietário, Clarinda Martins (sendo acompanhados por Caçula ao acordeão): casados, foram contratados por dois anos pela RCA, onde gravaram os grandes sucessos de autoria de Caçula e Marinheiro, Tu voltarás e Eu quero vingar-me. Onze dias após a gravação, porém, Clarinda adoeceu, vindo a falecer pouco depois. Marinheiro escreveu então várias letras em homenagem à esposa, que depois foram musicadas. 

Caçula também compôs músicas no gênero e os dois novamente em dupla gravaram em 1967 um LP pela RCA-Candem reunindo esses números sentimentais, que obtiveram grande sucesso, como Aquele dia tão triste (Marinheiro, Hélio Ferreira e Eurípides Nunes Gouveia), Onde estás, meu amor? e Pertinho de Deus (ambas de sua autoria). 

Dois anos depois, a dupla lançou na RCA Milagre de Papai Noel (com Nelson Gomes) e Noite de espera (Marinheiro e Riccieri Faccioli) e em 1973, dando continuidade ao gênero sentimental com que se consagrou, a dupla gravou com sucesso Caminho do céu, música de Everaldo Ferraz para versos de Piquerobi (Madalena Maria Pires), em que é contada a felicidade do segundo casamento de Marinheiro. 

Dentro do mesmo estilo, a dupla lançou novo LP em 1974, com o Grande milagre (Milton Rodrigues) e as composições de Everaldo Ferraz e Piquerobi Rei da humildade, Eu me comparo a Jesus e Bença mãe, bença pai

No ano seguinte, a dupla gravou outro LP, em que se destacaram Martírio de dor (Everaldo Ferraz e Marinheiro), Adeus, amor (Caçula e Alceu) e Me leve com você (Everaldo Ferraz e Neusinha). 

CD 

Caçula e Marinheiro, 1994, Continental 996794-2. 

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e PubliFolha.

Nenhum comentário: