segunda-feira, 7 de agosto de 2006

A mulher do meu patrão

Luiz Gonzaga
Tom: A
Intro: E D A
           E        D              A
Eu tenho pena da mulher do meu patrão
F#m Bm E A
Muito rica tão bonita, ai meu Deus que mulherão
E D A
Nao tem meninos para nao envelhecer
F#m Bm E A
mas nervosa sofre muito por não ter o que fazer
     D                E             A
no atiço da panela, no batuque do pilão
D E A
tem somente 15 filhos mais o chacho do feijão
D E A
sarampo, catapora mais a roupa pra lavar
D E A
resfriado, tosse braba, lenha para carregar
D E A
pote na cabeça, tem cheirinho pra cozinhar
D E A
tira o leite da cabrinha, tem o bode pra soltar
D E A
vivo com minha nega num ranchinho que eu fiz
D E A
não se queixa, não diz nada e se acha bem feliz
     D                      A
Com tudo isso ainda sobra um tempinho
Bm E A
Um agrado, um carinho eu não quero nem dizer
D A
Com tudo isso ainda sobra um tempinho
Bm E A
E um moleque sambudinho todo ano e pra nascer

Nenhum comentário: