domingo, 2 de janeiro de 2011

Gian e Giovani


Gian e Giovani - Dupla sertaneja formada pelos irmãos Aparecido dos Reis Morais (Franca SP 1967—) e Márcio dos Reis Morais (Franca 1970—), que iniciaram suas apresentações na cidade natal como trio — Sereno, Sereninho e Gauchinho.

Posteriormente adotaram os nomes de outros dois irmãos para uso na vida artística, que começou na gravadora Chantecler, em 1988, com o lançamento do primeiro disco: Gian e Giovani — Vol. I, trazendo Amante anônimo (Financeiro e Monteiro), Espuma de cerveja (Tom Gomide e Benedito Savieiro) e Você em minha vida (Domiciano e Rio Negro).

Ainda pela Continental! Chantecler lançaram mais três LPs: em 1990, o Gian e Giovani — Vol. II, com Nem dormindo consigo te esquecer (César Augusto), Caçador de corações (Mário Maranhã e Jefferson Farias) e Roupa de lua-de-mel (Carlos Randall e Dimarco); em 1992, o Gian e Giovani — Vol. III, com Olha, amor (Pinocchio e Paulo Henrique), Eu quero te amar (Jefferson Farias e Sula Mazurega) e Não dá pra te esquecer (Chico Roque e Carlos ColIa); e, em 1993, o Gian e Giovani— Vol. IV, trazendo Sai dessa, coração (Jefferson Farias e Carlos Randall), Faz de conta (C. Minellono e S. Cutuño, versão de Carlos Colla) e De que planeta você veio (Fátima Leão e Elias Muniz).

Em 1994 passaram para a gravadora BMG, pela qual lançaram os discos Gian e Giovani — Vol. V (1995), com destaque para O que é que a gente não faz por amor (Zezé di Camargo), Viola caipira (Gilson e Carlos Colla) e Dói (Paulo Debétio e Paulo Rezende); Vol. VI (1996), com Um, dois, três (Paulo Debétio), Te amo, menina (Carlos Randall e Danimar) e Papel de chiclete (Jotha Luís); e Vol. VII (1997), incluindo Não vivo sem você (Luís Carlos e Elias Muniz), Eu busco uma estrela (Rick Orozco e Miguel Spínola, versão de Gian e Giovani) e Que raio de amor é esse (Valdir Luz e Tivas).

Em 2000, retornaram à gravadora Continental e lançaram o CD Dois corações, que vendeu cerca de 400 mil cópias. Em 2001, lançaram o 11º disco da carreira e o segundo após a volta para a gravadora Continental, com produção de César Augusto e tendo como destaque a música Aperte o play, de Paulo Debétio e Paulinho Rezende, também gravada em video-clipe. 

Em 2002 lançaram o 12º disco, estreando na gravadora Sony Music, com produção de Pinochio, com destaque para as músicas Sempre te amei, Ela se foi, Tatuagem e O nome dela, de autoria da dupla, além de O beijo da mulher amada, de Fátima Leão, Cuidei de mim, de Peninha e Te perdi, de Fátima Leão, Roberto Levi e Juan Marcelo. No mesmo ano, participaram do show de abertura da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, SP.

Um dos maiores sucessos da dupla foi Nossa Senhora Aparecida, de Paulo Debétio. Em 2003, lançaram novo CD com destaque para Aperte o play. Em 2004, lançaram seu primeiro álbum acústico, pela Sony Music: CD Gian & Giovani Acústico - Ao Vivo, cujo maior destaque foi a faixa Vida Cigana

Em 2007, lançaram o seu décimo sexto álbum, pela Atração Fonográfica, Uma história de sucesso. A gravação contou com participações especiais de Cesar Menotti & Fabiano, na faixa Caçador de Corações; de Chitãozinho & Xororó, em Página de Amigos; e do grupo Inimigos da HP, na música Bons Momentos

Em 2009, participaram da gravação do DVD Um Barzinho, Um Violão-Sertanejo, lançado pela Sony Music, cantando a música Nem Dormindo Consigo Te Esquecer

Em março de 2010, participaram do programa "Emoções Sertanejas", da Rede Globo de Televisão, que teve como objetivo homenagear o cantor e compositor Roberto Carlos. O programa, recebeu como convidados, em um mega-show, no ginásio do Ibirapuera em São Paulo, grandes nomes da música brasileira como Bruno & Marrone, César Menotti & Fabiano, Chitãozinho & Xororó, Daniel, Dominguinhos, Elba Ramalho, Leonardo, Martinha, Milionário & José Rico, Nalva Aguiar, Paula Fernandes, Rio Negro & Solimões, Roberta Miranda, Sérgio Reis, Victor & Léo e Zezé di Camargo & Luciano. 

Fontes: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora e PubliFolha - 2a. Edição -  1998; Dicionário Cravo Albin da MPB.

Nenhum comentário: